Jogador Neymar Jr. protagoniza campanha contra o Trabalho Infantil

O jogador Neymar Jr. é o protagonista da campanha contra o trabalho infantil, que é promovida pela Justiça do Trabalho. Em vídeo divulgado nas redes sociais na última segunda-feira (8/6), o jogador alerta para os riscos do trabalho precoce e destaca que criança tem que estudar, brincar e praticar esportes. A campanha é resultado de parceria entre o Instituto Projeto Neymar Jr. e o Tribunal Superior do Trabalho (TST), e tem como objetivo mobilizar a sociedade visando à erradicação do trabalho de crianças e adolescentes, em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, celebrado em 12 de junho.

 

No mundo, 120 milhões de crianças trabalham e 85,3 milhões delas em ambientes perigosos ou nocivos a saúde e a segurança.  No Brasil, o alerta maior é contra o trabalho infantil doméstico, que atinge 258 mil crianças. Pela lei, este tipo de trabalho só é permitido aos 18 anos. Além do trabalho doméstico, são consideradas como as ''piores formas de trabalho infantil'' o trabalho no plantio, colheita e beneficiamento do fumo, sisal e algodão; o trabalho que envolva manuseio ou contato com agrotóxicos e defensivos agrícolas; o trabalho em tecelagens e o trabalho na produção de carvão vegetal.

 

O PROGRAMA - Instituído em 2013, o  Programa de Combate ao Trabalho Infantil no âmbito da Justiça do Trabalho tem como objetivo desenvolver, em caráter permanente, ações em prol da erradicação do trabalho infantil no Brasil e da adequada profissionalização do adolescente. Um dos objetivos do Programa é informar e conscientizar magistrados, servidores, advogados e a sociedade sobre a situação do trabalho infantil, estimulando adoção de práticas cotidianas, nas atuações profissionais e cidadã, que visem à denúncia, o combate e a eliminação do problema.

 

 Secom TRT5BAHIA - Paralelamente à campanha do TST, o Fórum Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador da Bahia (Fetipa) - entidade da qual o TRT da Bahia faz parte - também encabeça uma campanha contra o trabalho infantil. Com o slogan ''Não ao trabalho infantil. Sim à educação de qualidade'', a campanha centraliza na importância da educação de qualidade como instrumento efetivo de mudança em relação ao trabalho envolvendo crianças e adolescentes em todas as esferas da sociedade, e também como a população pode denunciar - através do Disque 100 - e se engajar nessa luta.

 

Durante todo o mês de junho, estão sendo realizadas ações para dar maior visibilidade ao combate do trabalho infantil, sobretudo em escolas e em veículos de comunicação, através de cartilhas e vídeos que destacam as razões pelas quais as crianças não devem trabalhar. Dois desses vídeos - estrelados pelos atores Wagner Moura e Priscila Camargo - já estão disponíveis no YouTube, com mensagens alusivas ao Dia de Combate ao Trabalho Infantil. Nas peças, os artistas buscam mobilizar a sociedade a contribuir para a erradicação do trabalho de crianças e adolescentes no Brasil. A campanha tem o objeto de alerta a sociedade sobre os prejuízos do trabalho precoce para crianças e adolescentes.

 

Leia também:

09/06/2015 04:44 |

Trabalho Infantil: jogo online estimula a prevenção e o combate

 

05/06/2015 11:03 |

Em vídeos, atores convocam para luta contra trabalho infantil

 

 

Fonte: TST - 9/6/2015 (Com edição da Secom TRT5)