Desembargador analisa o papel da mídia na imagem dos magistrados

 Divulgação

 

''Magistratura, Sociedade e Mídia na Pós-Modernidade''. Este é o tema da palestra que o Desembargador do TRT do Maranhão James Magno Araújo Farias vai proferir durante o XXIV Congresso de Magistrados Trabalhistas da Bahia (Comat), que será realizado nos dias 4 e 5 de setembro no Hotel Matiz, em Salvador (veja abaixo a programação completa).

 

Na palestra, ele vai destacar os aspectos gerais do processo global de mutações sociais e políticas, com a ascensão do amplo acesso ao conhecimento e à tutela de direitos. ''No início do Século XXI o mundo, enfim, ficou pequeno. A televisão, os satélites, a internet, os smartphones e as redes sociais aproximaram os povos. A mídia foi emparedada pelo acesso direto às redes sociais e isso mudou a forma de controle de opinião'', destaca o magistrado, lembrando ainda que a forma como a mídia conduz opinião mudou, porém, ainda molda uma imagem equivocada e preconcebida do Judiciário.

 

TRANSPARÊNCIA - ''Tento provocar uma discussão para entender a mudança do perfil dos magistrados e como melhorar a percepção da sociedade acerca de nosso papel como instrumentos para a preservação da democracia'', ressalta James.  Ainda para o desembargador, a imprensa prefere destacar os chavões e pontos negativos do Judiciário. ''Tem pouco interesse por boas práticas positivas e ações sociais, por exemplo, mas em parte isso é culpa do próprio juiz, que interage pouco com a mídia''.

 

Com relação à transparência dos julgamentos públicos, ele acredita que somente em casos específicos devem ser fechados apenas às partes envolvidas. ''Acho positivo inclusive o papel da TV Justiça e Rádio Justiça. Não podem fazer, no entanto, é culto à personalidade do juiz e virar palanque''.

 

O Comat é promovido pela Associação de Magistrados da Justiça do Trabalho da 5ª Região (Amatra5) e terá a presença de quatro ministros do TST: Cláudio Mascarenhas Brandão, Walmir Oliveira da Costa, Alexandre Agra Belmonte e Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, além da participação de juristas, procuradores, desembargadores e juízes de renome nacional.

 

Confira a programação:

 

Dia 04 de setembro

 

14h – Solenidade de abertura

14h30 – Palestra de Abertura

Tema: O Juiz Constitucional

Palestrante: Daniel Antônio de Moraes Sarmento – Procurador MPF

15h30 – Palestra

Tema: O Devido Processo Legal na Relação de Emprego

Palestrante: Estevão Mallet – Advogado (SP)

16h20 – Coffee Break

16h50 – Palestra

Tema: Autonomia Privada nas Relações de Emprego

Palestrante: Fernanda Carvalho Leão Barreto – Advogada (BA) - Professora da Unifacs

17h40 – Palestra

Tema: Repercussão Geral do STF sobre Terceirização: Análise e Perspectivas

Palestrante: Mauro Menezes – Advogado (BA / DF)

18h30 – Encerramento das atividades do dia

 

Dia 05 de setembro

 

 9h – Palestra

Tema: Como Utilizar o Processo Eletrônico na Execução

Palestrante: Luciano Athayde Chaves – Juiz TRT(RN)

10h – Coffee Break

10h30 – Palestra: Critérios para Fixação das Indenizações por Danos Morais

Conferencista: Walmir Oliveira da Costa - Ministro TST

11h20 – Palestra

Tema: Aspectos Práticos Polêmicos do PJe após a sua Implantação

Palestrante: Cláudio Mascarenhas Brandão – Ministro TST

14h10 – Lançamento de livros

14h40 – Palestra

Tema: Impactos Econômicos da Terceirização

Palestrante: Márcio Porchmann – Economista

15h30 – Palestra

Tema: Garantias dos Direitos Fundamentais: Superação de Lacunas Legislativas por Interpretação Jurisdicial

Palestrante: Marcus Orione Gonçalves Correia – Professor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (FADUSP)

16h50 – Palestra

Tema: Ultratividade das Normas Coletivas

Palestrante: Luiz Philippe Vieira de Mello Filho – Ministro TST

17h40 – Palestra

Tema: Magistratura, Sociedade e Mídia na Pós-Modernidade

Palestrante: James Magno Araújo Farias – Desembargador TRT(MA)

18h30 – Coquetel de Encerramento

 

Fonte: Amatra5 - 03/09/2014