Implantação do PJe-JT no CSJT marca despedida do ministro Dalazen

 DivulgaçãoNa abertura da primeira sessão de 2013 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ocorrida nesta quarta-feira (20), o ministro João Oreste Dalazen, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do CSJT despediu-se do órgão, que dirigiu nos últimos dois anos, anunciando a implantação do Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) também no âmbito das matérias processadas e julgadas naquela instância administrativa.

 

O anúncio foi feito na abertura da sessão. ''A Justiça do Trabalho, uma vez mais, por seu Conselho Superior, assume o papel de protagonista no uso das mais modernas e avançadas ferramentas tecnológicas para, com celeridade, economia, e eficiência, apreciar e julgar os seus processos, seja na esfera judicial, seja na esfera administrativa'', declarou o presidente.

 

Dalazen esclareceu que a implantação será gradual, planejada com observância de cronograma a ser estabelecido pela futura presidência do Conselho. ''O prazo final será de no máximo 90 dias, o mesmo concedido aos TRTs. As atividades de treinamento e de capacitação deverão ser realizadas a partir de março deste ano, já sob o planejamento e a gestão do meu sucessor, ministro Carlos Alberto Reis de Paula'', informou.

 

A implantação do PJe-JT no CSJT foi instituído por meio do Ato nº 32/CSJT.GP.SG assinado pelo presidente Dalazen.

 

DEMONSTRAÇÃO DO SISTEMA - Após a sessão, o presidente Dalazen, os conselheiros José Maria Quadros de Alencar, Cláudia Cardoso de Souza, servidores do TST e do CSJT acompanharam uma breve exposição sobre o sistema que será implantado.

 

O assessor da presidência Alexandre Azevedo, responsável pelo acompanhamento do PJe-JT, fez a apresentação. Ele explicou aspectos sobre a aplicação e fez uma simulação de peticionamento, recebimento e distribuição de demandas a partir do sistema.

 

Conforme explicou, por utilizar o mesmo código e plataforma tecnológica do sistema utilizado nos processos judiciais, o aplicativo trará economia de custos e pessoal no que diz respeito à sua manutenção, desenvolvimento e evolução, uma vez que utilizará a mesma equipe técnica para manter e dar suporte.

 

DESPEDIDAS - A sessão desta quarta marcou também a última atuação do ministro João Oreste Dalazen como presidente do CSJT. "Foi motivo de muita alegria tê-los conosco e registro meu agradecimento e meu reconhecimento", afirmou Dalazen, ao agradecer a cooperação dos colegas pela afabilidade, dedicação e contribuição intelectual.

 

Além dele, se despedem do órgão a ministra do TST, Maria Crisitina Peduzzi, o desembargador Marcio Vasques Thibau de Almeida (TRT da 24ª Região/MS) e o desembargador José Maria Quadros de Alencar (TRT da 8ª Região/PA-AP).

 

A ministra Maria Cristina Peduzzi registrou a passagem de Dalazen pela presidência do CSJT. "Em nome dos conselheiros, parabenizo-o pela presidência que exerceu com tanta eficiência e capacidade de trabalho singulares. Vossa excelência imprimiu um estilo de trabalhar que certamente persiste e servirá como paradigma para a continuidade dos trabalhos que serão desenvolvidos", afirmou.

 

Fonte: Ascom/CSJT e Secom/TST - 21/02/2013