Deficientes auditivos já digitalizaram mais de 5 mil processos

 Secom TRT5

 

Escanear mais de 4 mil processos em um  prazo de 8 a 10 meses era a previsão para o grupo de 25 deficientes auditivos que foram contratados para atuar no Setor de Digitalização do TRT da Bahia. O resultado alcançado, porém, superou todas as metas: em apenas cinco meses, o número de processos digitalizados superou a marca dos 5 mil.

 

"Não imaginava que a gente fosse trabalhar tão rápido. Estou ansiosa para que cheguem mais processos", comentou Monique Lopes, uma das digitalizadoras contratadas no ano passado, mediante convênio com a Associação de Pais e Amigos de Deficientes Auditivos do Estado (Apada).

 

 Secom TRT5

"Eles deram conta não só do passivo, como dos processos que entravam diariamente", observa o diretor da Secretaria de Coordenação Judiciária de 2ª Instância, Celso Thiago Peixoto Andrade, destacando a eficiência dos profissionais. Agora, a equipe é responsável também pela digitalização de documentos administrativos do Tribunal, além de novos processos.

 

Landerson Fonseca, funcionário da Apada, também elogia o bom desempenho do grupo e destaca a importância da parceria com o TRT5: "A parceria nos deu a oportunidade de mostrar como somos capazes". Para ele, a colaboração dos servidores Arlex Imbassahy (chefe de Seção) e Paulo Cruz (assistente administrativo), além da intérprete Rosecleide Borges, facilitou muito o aprendizado das atividades.

 

 Secom TRT5

 

Vítor Leal, que atua na digitalização há cerca de dois meses, destaca que o trabalho desempenhado pela equipe não é fácil, exigindo bastante cuidado. "Ainda que eu tenha dois anos trabalhando aqui vou continuar tendo cuidado, principalmente com processos mais velhos, para não rasgar a página e não perder", explica.


 
Secom TRT5 (Rita Martins) - 21.01.2013