Aplicativo da Justiça do Trabalho já tem 1,3 milhão de downloads e 306 mil usuários ativos

O aplicativo Justiça do Trabalho Eletrônica (JTe) completou, no último mês de agosto, três anos e seis meses de funcionamento, desde que foi desenvolvido e lançado pelo Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT5-BA). Com a nacionalização da ferramenta pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) para todos os 24 TRTs do país e para o TST, foram realizados mais de 1.341.744 downloads, contando atualmente com 306.359 usuários ativos em todo o Brasil. Destes, quase 70 mil (69.846) novos cadastros foram realizados de novembro/2019 a agosto/2021, o que representa um aumento de 23% no total de usuários ativos no período da pandemia.

“O JTe é uma das maiores revoluções ocorridas no Judiciário nos últimos anos, por isso vejo com naturalidade o aumento na procura, pois o app reúne soluções que o público mais precisa nesta fase: simplicidade, comodidade e rapidez no acesso à Justiça”, afirmou a presidente do TRT5-BA, desembargadora Dalila Andrade. A magistrada também destacou as constantes inovações e aprimoramentos do aplicativo, como a reformulação do layout, ocorrida em 2020, e a inserção de novas funcionalidades. “Até o final do ano, o perfil para advogados vai permitir formular pedidos de sustentação oral em sessões do 2º Grau”, adiantou.

O juiz auxiliar da Presidência, Firmo Leal Neto, que participou da criação da versão inicial do aplicativo, explica que cada atualização traz funcionalidades importantes para os usuários, sejam eles advogados, partes, magistrados e servidores. “A recente reformulação do layout, por exemplo, passou a permitir, dentre outras funções, a assinatura de documentos diretamente no JTe para o perfil de magistrado”, detalhou.

FUNCIONALIDADES - O aplicativo Justiça do Trabalho Eletrônica (JTe) permite ao público acompanhar a movimentação dos seus processos, acessar o histórico dessa movimentação, ver sentenças e outros documentos de cada ação em PDF e consultar notícias sobre o funcionamento da Justiça do Trabalho. O JTe também possibilita emitir e visualizar boletos para pagamentos, conectando diretamente a Caixa Econômica Federal. Além disso, o usuário pode verificar jurisprudência e pautas de audiências e sessões, entre outras comodidades.

HISTÓRICO - O app JTe nasceu de um projeto desenvolvido pelo TRT da Bahia em maio de 2016, inicialmente chamado “TRT5-Mobile” e restrito aos usuários do Android. Em junho do mesmo ano ganhou versão para iOS e, a partir daí, não parou de crescer. O projeto deu tão certo que, em fevereiro de 2017, foi nacionalizado pelo CSJT e estendido ao TST e demais TRTs. 

Saiba mais sobre as funcionalidades do 'JTe' 

Secom TRT5 (Lázaro Britto) - 6/9/2021