Prédios do TRT5 receberão três exposições de arte no mês da Consciência Negra

O TRT5 realizará em novembro duas exposições de artes plásticas e uma mostra de fotografia para homenagear o Dia da Consciência Negra, comemorado no dia 20 do próximo mês. A programação, organizada pela Coordenadoria de Projetos Especiais (CPE), trará imagens e temas relativos à cultura afrobrasileira como parte de uma campanha pela diversidade. Veja mais detalhes:

- Tenho Comigo as Lembranças do Que Eu Sou – Edição II - Esculturas em tecido e material reciclado da artista plástica Joanice Virgens, servidora aposentada. De 6 a 11 de novembro, no térreo do Fórum do Comércio. A mostra é uma continuidade da exposição de novembro do ano passado e apresenta as memórias da artista, identificada com seu perfil de mulher negra.

- África: Eu também sou este país - Mostra de fotografias dos adolescentes aprendizes do Instituto Sagrado Coração de Jesus (foto), ONG dirigida pela servidora aposentada Eliene Lago, que atua com o Programa de Emprego Aprendizagem. De de 20 a 30 de novembro no térreo do Comércio.

- Ubuntu - Telas da artista plástica e arteterapeuta Larissa Seixas. De 6 a 30 de novembro, no térreo do Ed. Presidente Médici, em Nazaré. A artista afirma que essa exposição foi inspirada na ancestral filosofia africana Ubuntu, que significa “Eu sou porque você é”.

RESPEITO E PERTENCIMENTO - Segundo o escritor Leonardo Boff, a África pode ser identificada como o arquétipo primal, um conjunto de marcas impressas na alma de todo ser humano. Nesse contexto surge uma ética ancestral relacionada à Mãe Terra, doadora de vida, generosa em essência. Essa ética, conhecida por Ubuntu ou “Humanidade em direção ao outro” produz respeito e sentimento de pertencimento. A interconexão entre as pessoas ocorre de tal forma que, se algo precariza a vida de uma único membro, poderá precarizar a totalidade da humanidade.

Secom TRT5 - 31/10/2017 (Com informações da CPE)