TRT5 obtém apoio da Abat para reforço na segurança institucional

 

Em visita ao Fórum do Comércio na tarde desta quarta-feira (2/8), a presidente do TRT5-BA, desembargadora Maria Adna Aguiar, conversou com magistrados, advogados e servidores, ouvindo sugestões e ao mesmo tempo prestando esclarecimentos sobre a nova política de segurança institucional do Tribunal, que reforça o controle de fluxo de pessoas em suas instalações, atendendo à Resolução 175/2016 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), que determinada a obrigatoriedade do uso de crachás para servidores e de meios de identificação para os demais usuários.

Na sede da Associação Baiana dos Advogados Trabalhistas (Abat), que fica no 1º andar do prédio, a desembargadora conversou com o presidente da entidade, Jorge Lima, e com outros representantes da categoria, sobre a necessidade de proteger a comunidade que acessa as dependências do edifício, com monitoramento do acesso, com o portão detector de metais, ou outras medidas. A presidente deixou aberto à advocacia o canal para sugestões, sendo que todos os pleitos encaminhados terão retorno.

Segundo o presidente do CSJT, ministro Ives Gandra Martins Filho, cabe aos órgãos da Justiça do Trabalho reforçar a segurança das áreas e instalações dos órgãos jurisdicionais, adequando suas instalações e equipamentos, com vistas a diminuir as vulnerabilidades identificadas.

Secom TRT5- 3/8/2017