Presidente recebe delegação que representou TRT-5 nas Olimpíadas da Justiça do Trabalho

A presidente do TRT-5, desembargadora Débora Machado, recebeu nesta quarta-feira (20) seis atletas da delegação do Regional que participou da 18ª Olimpíada Nacional da Justiça do Trabalho (ONJT), nos dias 21 a 27 de maio, em Blumenau (SC). Ela parabenizou os atletas e afirmou ser uma entusiasta da prática de exercícios físicos. "O esporte transforma vidas e esses jogos têm todo o apoio do Tribunal", disse.

A delegação do TRT-5 trouxe para casa 13 medalhas (três de ouro, duas de prata e oito de bronze)”. Participaram 17 atletas, sendo 16 do TRT-5 e um do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), que disputaram as seguintes modalidades: atletismo, beach tennis, ciclismo, dominó, natação, futebol society (livre e master), futsal (livre e master), tênis de campo, vôlei de areia e xadrez.

Estiveram presentes à reunião com a presidente o juíz Anderson Rico Nery e os servidores Roberto Andrade, Arlex Imbassahy, Leonardo Barreto, do TRT-5, e Lucas Verella, do TRE-BA. Todos destacaram a importância do intercâmbio com colegas de outros Regionais. A reunião foi acompanhada pela juíza Marília Sacramento, auxiliar da Presidência.

Maurício Borges, da Ejud-5, também representante da delegação, considerou positiva a integração de novos atletas aos jogos, todos reconhecendo a grandiosidade do evento, sobretudo em busca da saúde mental e da qualidade de vida nesse momento de retomada do cotidiano pós-pandêmico. A expectativa, segundo Maurício, é de que em 2023 se consiga levar para os jogos duplas masculinas livre e master, e duplas femininas, além de quarteto misto.
   

Reforço

O magistrado Anderson Rico,  que participou pela primeira vez da competição, reforçou o time de futebol e  garantiu que as próximas edições já estão no seu calendário.“A experiência de participar das olimpíadas nacionais da Justiça marca a gente pra sempre. O espírito esportivo e a vontade de vencer são desafios estimulantes, mas os laços estabelecidos tornam o evento único e inesquecível", ressaltou. O juíz acredita que a delegação baiana crescerá cada vez mais. Integraram o grupo ainda os juízes Geovane Assis e Antônio Ricardo Souza, ambos com atuação no futebol.

Outro estreante nessa edição foi o servidor Leonardo Barreto, que levou a medalha de bronze no tênis. "Foi uma experiência única que uniu toda a equipe. Que venham as próximas Olímpiadas", comentou o tenista.

Destaques

Representante feminina na delegação, a capixaba e estreante Jéssica Silva se destacou nos jogos. Além de trazer ouro nos 1.500 e 3.000m rasos, finalizou em terceiro lugar a prova dos 5.000m.

Um dos destaques foi no futebol society. Segundo o servidor Roberto Massena, o desempenho espelha a determinação do grupo diante dos desafios de elenco reduzido e lesões. “A expectativa é que os times cheguem ainda mais fortes em 2023, com a adesão de novos atletas do TRE e do Tribunal Regional Federal”, afirmou.

A dupla de vôlei de areia formada por Maurício Borges e Lucas Varela, do TRE-BA, fechou o evento em alto nível, conquistando o bronze para a delegação na categoria livre, formada por atletas de até 45 anos. Já a equipe de atletismo teve como destaque o atleta Luís André Rocha, que ficou com a prata no lançamento de dardo, e bronze no arremesso de peso.

Rocha se destacou também no dominó e foi campeão na categoria individual. A conquista da medalha de prata na dupla formada com o parceiro Arlex  garantiu ainda o inédito troféu de campeão da modalidade à delegação da Bahia.

No futebol, modalidade que desponta com maior representatividade de atletas, os resultados foram animadores. O futsal master disputou acabou na quarta colocação, enquanto o futebol e futsal livres avançaram até as quartas, mas não conseguiram acesso às semifinais.

Sobre os jogos

A Olimpíada Nacional da Justiça do Trabalho (ONJT) é um evento realizado anualmente pela Associação Nacional dos Servidores do Judiciário Trabalhista (Anastra), que visa fomentar a qualidade de vida. Os jogos foram cancelados nos últimos dois anos devido à pandemia do coronavírus. Na última edição, realizada no ano de 2019 em Belo Horizonte (MG), o Regional baiano obteve sua melhor participação na história dos jogos: 32 atletas voltaram para casa com 22 medalhas (três de ouro, oito de prata e 11 de bronze).

Atualmente o evento conta com as modalidades de atletismo, basquete, basquete 3x3, beach tênis, ciclismo, damas, dominó, futebol de mesa, futebol society, futevôlei, futsal, handebol, natação, pesca, tênis de campo, tênis de mesa, tiro ao alvo, vôlei de praia (duplas e quartetos), vôlei de quadra e xadrez.

Maurício Borges reforçou o convite aos magistrados e servidores do Tribunal para que se juntem ao grupo, participando das movimentações e treinos ao longo do ano, objetivando preparação para a edição de 2023. Segundo ele, a socialização e a prática de atividades físicas que os treinos proporcionam ao longo do ano trazem resultados muito positivos para a saúde física e mental de magistrados e servidores.

Mais informações sobre a ONJT podem ser obtidas através do WhatsApp 71 99197-8080 (Maurício).

Secom TRT-5 (Renata Carvalho e Lázaro Britto) – 20/7/2022